Disable Preloader

Relatos de Amamentação

Greicy: amamentação da Sofia
amamentação da Sofia

No dia 16/08 meu leite não descia e ela continuava do mesmo jeito. Quando a madrugada chegou, ela chorava muito e nada de leite. Tentei ordenhar e tirei menos de 20ml, dei pra ela no copinho. Aí começaram os comentários: “Ela tem nojo do seu peito, você não tem bico, é assim mesmo, tem bebê que não pega peito, compra um NAN e dá pra ela, ela tá passando fome”... e muitos outros comentários. Fui forte, não dei bola pra nenhum desses comentários e jamais daria fórmula pra minha filha, estava só esperando o banco de leite humano abrir e ir buscar ajuda.

Quando foi às 06h, fui até o HU no banco de leite, meu marido explicou a situação e eles me orientaram a procurar um pediatra, pois só liberariam leite com uma receita. Meu marido questionou por ela estar sem mamar, e disseram que só com receita mesmo. Minha cunhada conseguiu com uma amiga que trabalha no HU duas seringas de leite materno com 20ml cada, até eu conseguir a receita com o pediatra.

Fui até o posto de saúde mas dia de sexta não tinha pediatra atendendo. Meu marido entrou em contato com o BLH e informou que não tinha pediatra, e se essa receita poderia ser prescrita por um clínico geral. Disseram que não, que somente com receita do pediatra, aí ele disse: “Então enquanto isso minha filha passa fome, pois nós não vamos dar fórmula pra ela”.  A moça do banco de leite disse que iria liberar uma de leite materno até segunda pra dar tempo de passar por um pediatra. Buscamos esse leite tão sagrado dessas mamães que tem a bondade de doar.

Na segunda fui até o pediatra na UBS, expliquei a situação para ela e ela prescreveu a receita pedindo orientação na amamentação e complemento de leite materno. Cheguei no HU com a receita e no BLH me disseram que não poderiam liberar mais, pois a Sofia tinha indicação de fórmula pois tinha nascido com mais de 2kg. Pedi por favor, que eu não queria dar fórmula, que eu estava insistindo no peito e que meu  leite estava vindo aos poucos e que precisava de ajuda na amamentação. A enfermeira me orientou muito, disse que a Sofia estava com a pega totalmente incorreta  e com a língua posterior, a fonoaudióloga também avaliou. Aí começamos a colocar ela no peito e em menos de 1h conseguimos e a Sofia começou a sugar corretamente. Minha alegria foi muito grande, olhei para a minha mãe e disse “ ai mãe, que delícia, ela esta mamando, estou sentindo uma queimadinha no peito e ela sugando muito forte”. Mamou assim por 30min, e me liberaram mais 2 frascos de leite por precaução. Fui para casa e fiz como a enfermeira tinha me ensinado.

Foi a maior alegria, ela mamava certinho e eu estava produzindo muito leite. Duas semanas depois, começou tudo de novo. Dessa veza ela fazia a pega correta, porém não sugava direito. Fiquei muito triste, chorei, meus peitos enchiam, tive que fazer ordenha e mais uma vez procurei o banco de leite, fono e eles não sabiam o que estava acontecendo, pediram pra eu continuar insistindo, foi o que fiz! Conversei com a Teka, uma pessoa maravilhosa que eu conheci na Roda Maternati, um grupo que tem no facebook, e falei pra ela o que eu e a Sofia estávamos passando. Ela me aconselhou a procurar a Lurdinha do IC, e me deu muito apoio pra não desistir. Outra pessoa que foi essencial nessa fase foi a minha querida mãe que ficou do meu lado e me apoiou o tempo todo, me dando força e esperança. Ela dizia assim, muito calma: “Relaxa, a Sofia vai pegar logo, logo. É assim mesmo, vamos continuar insistindo.” Ela acordava de madrugada pra dar o leite no copinho pra ela. Fazia chá pra mim e vinha todo minuto com um copão de água.

Tudo isso aconteceu de sexta pra sábado, e no domingo minha mãe perguntou: vai dar leite no copinho pra ela? Eu disse: não, vou dar o peito e ela vai mamar!

Tranquei a porta do quarto, ficou só eu, Deus e a Sofia, coloquei o Hino que eu cantava pra ela na barriga e que cantei no trabalho de parto. O Hino tocando e eu falava assim pra ela: “Filha, a mamãe está aqui com você, nós estamos juntas nessa viu! Ficamos 9 meses, você dentro da mamãe e fizemos um trabalho lindo pra você nascer. Agora a amamentação é mais uma etapa que temos que passar juntas." Dava um tempo pra ela descansar e eu também, que estava com uma baita dor nas costas, e recomeçava de novo. Segurava a mãozinha dela e colocava o peito, e numa dessas ela sugou, sugou muito forte e meu olho encheu  d’água e chorei, abracei ela e cantava chorando de felicidade, e ela mamou muito até esvaziar o peito.

E depois de 3 semanas nessa luta constante insistindo e com fé, não tivemos mais problemas. Hoje ela com 52 dias de vida e mama só leite materno em livre demanda.

Compartilhar: